terça-feira, 2 de agosto de 2011

Emitindo saudade


Acredito que você já seja capaz de advinhar,
Minha mensagem é clara e também subliminar.
Todo meu corpo sabe exatamente o que fazer com a saudade,
A alma toma o desejo como virtude, bem como vaidade.

Multiplicar prazer por amor
Perder-se em seu próprio interior

Vivo o que nem poderia imaginar
Há vezes na vida em que não se ousar mais sonhar...
Sinto orgulho do amor que Deus fez brotar em mim
Admiro seu amor combinar tanto com o meu assim!

De descrente à confessor
Salvo em carater pacificador

Neste caso a saudade é elementar
Benéfica, mas quase impossível de se aguentar
Ouve-se clamores recitando seu nome sem que eu diga palavra
A necessidade se mede por minha respiração completamente acelerada

Dos livros que lê sou escritor
Seu brilho me incita a compor

2 comentários:

  1. E Eu recebendo ou ficando com saudades!

    João Bosco

    ResponderExcluir
  2. Olá MI,

    bela poesia..."Dos livros que lê sou escritor"

    Bju

    Paulo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...