terça-feira, 30 de agosto de 2016

Vivendo a poesia


Quero compor algo especial
Mas tudo soa muito normal
Não parecem naturais
Chegam a ser irreais
Onde estão as palavras ideais?

O sentimento está aqui
O meu amor por ti
Sem pressa de sair
Pede pra eu te curtir
A poesia há de vir

Te toco, meu corpo flutua
Minha alma grita pra ser tua
À luz do sol ou do luar
Sedenta por continuar
Seja onde for, em qualquer lugar

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Vem, vem...


Na penumbra procurando seu olhar
Deixando o ar me embriagar
Sentindo sua boca se aproximar
da minha...
Sua mãos se embrenhando em meus cabelos
Da pele eriçando os pelos
Da mente surtando desejos
tão loucos...
Vem, beijar minha boca!
Vem me deixar louca!
Vem, vem, vem!

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Sinto


Nem pensar
Nem discutir
Não quero falar
Nem ouvir

Só não consigo deixar de sentir
A cada dia sinto isso evoluir

Já pensei
Já discuti
Muito falei
E ouvi

Mas não muda nada que sinto
Minha recusa segue evoluindo

Não penso
Não discuto
Não falo
Não escuto

No horizonte como o coração se sentirá?
A que tipo de coisa isso evoluirá?

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Eu


Acho que hoje descobri que quero um pouco mais pra mim
Mais de mim pra mim mesma
Em meu coração reavivar o tom carmim
Servir-me um pouco de mim mesma

Nada se deve a descontentamento
Não proponho isolamento
É uma ideia que me atingiu
Em necessidade evoluiu

Quem sabe uma vida só minha
Nem com muito, nem pouco, apenas eu?
Pensando só o que compor em cada linha
Sem excluir todo resto, mas que em tudo se possa ver eu.

Quase como que fugir pra se encontrar
Porém, sem ir sequer pra nenhum lugar
É uma vontade que está me abraçando
Algo que eu nem sabia que estava procurando.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

O desejo à minha porta


Ah, se você soubesse o quanto eu quero
Sei que correndo você viria

Perde a graça se eu te chamar
O mesmo sei que não seria

O melhor é não ter que pedir
Ou aceitaria

E se viesse não poderia ir
Claro, não quereria

Quero ser interrompida pela campainha
Rapidamente atenderia

O coração desejando ser você
Pra suprir a vontade que já me engolia!

Mas já sei sonhos são sonhos
É apenas o que gostaria...

terça-feira, 12 de julho de 2016

Saboreando a espera


Paro e olho
Tudo mudando
Gosto e volto
Continuo preparando

Antevemos 
até onde podemos
Saboreamos
enquanto ansiamos

Detalhes
Fora do lugar
Ideias
Floreando um lar

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Sua


Só de ver, sem nem me conhecer
Dá pra ver que eu pertenço a você
Não sabem bem porque
Mas sentem que não podem me ter

Talvez seja o cheiro que deixo quando passo
Teu perfume amor, os deixa sem compasso
Reconhecem em si o fracasso
Os truques são tão frios e baixos
Não podem me alcançar
Jamais irão te ultrapassar
Porque o impossível não acontece
Só você é resposta pra minha prece
E isso logo se nota
Resignam à derrota
Onde levo o meu caminhar?
Em direção ao dono do brilho do meu olhar

Só de ver, sem nem me conhecer
Dá pra ver que eu pertenço a você
Não sabem bem porque
Mas sentem que não podem me ter

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...