quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Nossa intimidade


A intimidade parece que sempre existiu.
Antes mesmo de nos encontrarmos!
A sincronia facilmente fluiu.
Não houve espaço nem pra duvidarmos.

Um sentimento que toma conta de tudo.
Rouba minhas palavras e ao mesmo tempo me deixa mudo.
Corpo e alma e algo mais que não sei descrever,
Transbordam dessa paixão que não paro de absorver.

Perco a noção do lugar.
Me jogo nos braços do tempo.
Tenho o mundo ao te beijar.
E as horas se multiplicam por um momento.

Uma força que só se estabiliza no seu abraço.
Quando te sentes falta engradece-se e me refaço,
De novo refém do gosto bom dessa intimidade.
Declaro-me a ti e posso tocar a eternidade.

3 comentários:

  1. belíssimo poema e blog tbm! parabéns!
    Feliz 2011, tudo de bom!

    se quiser, acesse http://artegrotesca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Boa matéria! Já pensou em divulgar seus posts também no http://www.plik.com.br ? Dá para fazer login via twitter ou se cadastrando no site apenas com seu nome e e-mail, e é super fácil de postar seus resumos de artigos lá! Espero que goste. Bj! Fernanda

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...